Slow Sex: desacelere e também curta!

Slow Sex: desacelere e também curta!

Que tal desacelerar e conquistar o melhor sexo da sua vida? A vida agitada e o corre- corre da atualidade nos impõe um ritmo alucinado onde a velocidade na realização das atividades determina nossa ascensão rumo ao pódio. Vivemos no estilo “quem chegar primeiro é o vencedor”. E é esse ritmo que levamos para a cama em busca dos momentos de prazer. Mas não precisa ser assim, trago para você um conceito que vem revolucionando a arte de amar com o máximo de prazer. Você já ouviu falar em Slow sex? Não? Traduzindo para o português significa sexo lento ou seja “prazer sem pressa”. O objetivo é investir nas preliminares retardando, ao máximo, o orgasmo para que o relacionamento seja inesquecivelmente prazeroso. Nada de pressa! O slow sex pretende quebrar a rotina do sexo mecânico e monótono – que, aliás, é realidade pra muitos casais. No Brasil, a duração do sexo varia, em média, de 15 a 30 minutos, de acordo com um levantamento sobre a vida sexual dos brasileiros, coordenado pela psiquiatra Carmita Abdo, fundadora do Projeto de Sexualidade do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo. A sexóloga e psicanalista de São Paulo Lelah Monteiro comentou que “ao praticar slow sex, é desejável que você fique, no mínimo, 30 minutos com o parceiro, incluindo as preliminares – tempo relativamente curto em comparação ao sexo Tântrico, por exemplo, que pode durar horas”. Explore o corpo dele e deixe que ele explore o seu Abra o jogo com seu parceiro e proponha uma noite diferente. Nessa etapa a penetração está proibida e a satisfação terá de chegar por outros meios. Brinquem com a respiração sobre a pele um do outro, invistam nas mordidas e carícias. Aproveite para descobrir o prazer em lugares do seu corpo que você nunca imaginou. Lelah explicou que é essencial dar atenção especial às preliminares – bom para você que tem dores durante a penetração ou dificuldade para chegar ao orgasmo. Vamos conversar? Ao notar que o ato está caminhando para o grand finale, pare! É mais uma maneira de atrasar o clímax. Aproveitem a pausa para um momento olhos nos olhos: que tal um papo caliente sobre as fantasias sexuais mais secretas de cada um? Cumplicidade a mil. Mãos ao alto! Para retardar o orgasmo, não tem nada mais eficaz do que não utilizar as mãos. Pode parecer bobagem, mas costuma ser muito mais difícil e excitante do que parece. Aí, é hora de explorar a imaginação! Brincadeira de adulto Se vocês gostam de novidade, devem aproveitar a infinidade de sex toys que existem por aí. Tentem usar os brinquedinhos em outras zonas erógenas, ao invés de partir diretamente para a região genital. Use os cinco sentidos Inclua objetos e outros artifícios que os mantenham entretidos por bastante tempo e, de quebra, tenham poder sensorial. Vale tudo: usar gelo, óleos aromáticos, velas, alimentos afrodisíacos… Be sexy Coloque a sua melhor lingerie e faça um strip daqueles. Claro, não deixe seu parceiro(a) encostar em você! De olhos bem fechados Seria muito simples colocar vendas apenas em uma das pessoas do casal, não é? Ninguém disse que o slow sex seria fácil. Que tal se os dois ficassem vendados? Fazer tudo no escuro pode ser uma alternativa muito divertida e sensual. Hora de abusar do toque das mãos e lábios. Use a boca Mesmo que não seja muito aconselhável abusar do sexo oral durante o slow sex, por ser muito intenso e causar grande euforia, ele pode ser um grande aliado para o prazer duradouro. Foque nos pontos ao redor do pênis e da vagina: períneo e testículos são áreas que têm grande potencial, não se esqueça delas! Lelah Monteiro sugere o sexo oral bilateral, mais conhecido como 69, no qual ambos se estimulam. Invista na novidade Testar coisas novas na cama demanda maior tempo porque terá de ser feito com maior cuidado e calma. Nunca se esqueça de dar o feedback necessário para que seu parceiro saiba se você está gostando ou não. Massagens nos pés, no ânus e até mesmo um beijo grego- sexo oral anal- bem feito são algumas das alternativas para consegui